sábado, 9 de junho de 2012

Resultado do Concurso da Receita Afrodisíaca

Já era hora de apresentar o resultado do concurso de receitas afrodisíacas e a ganhadora da linda champanheira com produtos Rio Sol! As pessoas ficaram um pouco acanhadas, imagino, e não encaminharam muitas receitas afrodisíacas. Mas quem enviou arrasou! Foram 10 receitas muito bacanas que disputaram a votação no facebook. Confesso que foi divertida a corrida das participantes chamando os amigos para "curtir"! Para começar vou apresentar os títulos das receitas:
Arroz com pequi --> 196 VotosTorta do amor --> 107 Votos / Paella de frutos do mar --> 46 Votos / Chai --> 33 Votos / Atum com crosta de gergelim --> 27 Votos / Brigadeiro em taças com morangos --> 22 Votos / Escondidinho de carne seca --> 19 Votos / Penne verde com camarões ao molho de caipirinha --> 18 Votos / Lagosta e camarão com frutas proibidas salpicados com semente de papoula --> 15 Votos / Sopa Tailandesa de camarões com capim limão --> 14 Votos

Realmente, todas as receitas possuem ingredientes afrodisíacos e parecem ser maravilhosas.
Mas acreditem! Apesar de para alguns ser algo incomível, pois é item da culinária típica da região norte de Minas Gerais e de Goiás, do tipo ame ou odeie, o Arroz com pequi foi o campeão de votos. De todos os ingredientes, esse é realmente o campeão em termos afrodisíacos. Eu não sou lá muito fã dessa fruta... Mas adoro o sabor que ela deixa no arroz com carne de sol, confesso. O pequi é um fruto que se adora ou detesta. "Ame-o ou deixe-o", se possível num prato à mão, defendem os apreciadores. Quem não gosta reclama do cheiro, dos espinhos, da falta de educação à mesa, comendo com os dedos lambuzados daquele óleo amarelo avermelhado e brilhante.
http://come-se.blogspot.com.br/2011/10/frutos-marajoaras.html
Claro que tive que fazer uma pesquisa* sobre essa fruta que alguns chamam até de viagra do cerrado! Outros nomes regionais e locais são piqui, piquiá-bravo, amêndoa-de-espinho, grão-de-cavalo, pequiá, pequiá-pedra, pequerim, suari e piquiá. Na língua indígena, pequi significa “casca espinhenta”. 
Fruta típica do cerrado brasileiro, de cheiro forte e adocicado, de casca verde-escuro, tem várias camadas internas. Primeiro vem uma polpa verde-claro com a consistência de um abacate, da qual se extrai o azeite de pequi, um óleo usado para condimento e na fabricação de licores. Dentro dessa polpa está a melhor parte: uma semente amarela. É justamente essa parte do pequi que vai para a panela. Mas, deve-se ter cuidado ao saboreá-lo. Esse caroço, bem macio, não deve ser mordido, mas sim raspado com os dentes, pois dentro dele há vários espinhos que podem ferir.  Montes Claros, Minas Gerais, realiza, no final de janeiro, a tradicional Festa do Pequi, com barracas que vendem de tudo que se pode fazer com a fruta, desde mudas da planta a comidas e licores.  De sabor marcante e peculiar, o pequi é consumido cozido, puro ou misturado com arroz, frango, carne de sol. Também faz parte da culinária goiana há séculos, desde o início do século XVIII, nas antigas vilas de Meia Ponte (hoje Pirenópolis), e Vila Boa (cidade de Goiás). Por ser rico em óleo insaturado, vitaminas A, C e E; fósforo, potássio, magnésio e carotenóides; sua ingestão previne tumores, problemas cardiovasculares e evitam a formação de radicais livres. Segundo os cientistas, testes laboratoriais apontaram o pequi como um alimento rico em carotenóides, sendo um bom conservante de vitaminas lipossolúveis, como as D e E, nutrientes relacionados à resistência da pele à desidratação, quanto a exposição aos raios de sol, à acuidade visual e a sínteses hormonais.
* Fontes: http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=Revista&id=68
http://blogdobanu.blogspot.com.br/2011/12/pequi-macio-espinhento-afrodisiaco.html
http://come-se.blogspot.com.br/2011/10/frutos-marajoaras.html

Para aqueles que quiserem experimentar a receita, segue abaixo!
Bon appétit!

Arroz com pequi. 
Ingredientes: 1kg de Pequi; 1 Pimentão vermelho e 1 amarelo; 2 cebolas roxas; 1 molho de salsinha; 500g de arroz; 1kg de carne de sol; azeite; alho; farinha de mandioca; óleo vegetal; Bacon cubos - o quanto baste; tomate e sal.
Modo de preparo: Corte a carne seca ou carne de sol em tiras ou lascas. Frite-a no óleo vegetal mais leve. Reserve. Cozinhe o pequi numa panela com sal (a gosto). Espete com um garfo para ver se está macio. Pique o alho bem pequeno. Refogue na gordura que fritou a carne. Pique o tomate em cubos pequenos, o pimentão vermelho, o amarelo e a cebola roxa em tiras finas. Refogue os legumes (na gordura da carne). Primeiro o alho, depois cebola e por último os pimentões. Pegue uma panela grande. Misture todos os ingredientes. Coloque o arroz parboilizado e os tomates picados. Acrescente aos poucos a água que cozinhou o pequi (estilo risoto). Faça mais molhadinho, pois o autêntico arroz com pequi de Montes Claros deve ser comido com farinha de mandioca em cima. Salpique salsinha e cebolinha e/ou coentro (caso você goste).

2 comentários: