domingo, 29 de abril de 2012

Joseph Faiveley




Aproveitando que esta segunda-feira é véspera de feriado, ao invés de trazer uma salada, como de costume, vou indicar um vinho maravilhoso que tive o prazer de degustar no último sábado. Um excelente Bourgogne, Joseph Faiveley é um vinho delicioso. Ele tem várias características que a mim agradam muito: é leve, de baixo teor alcólico, de coloração rubi, com clareza translúcida, mas com sabor e aroma marcantes. 
Características técnicas: Produtor: Faiveley / País: França / Região: Bourgogne / Safra: 2009 / Tipo: Tinto / Volume: 750 ml / Uva: Pinot Noir (100%) / Vinhedos: Vinhedos selecionados na região da Borgonha. Rendimento limitado e colheita manual com triagem. / Vinificação: Tradicional, com controle de temperatura em cuba de aço inoxidável. Fermentação malolática completa (em barrica). / Maturação: Maturado em barricas de carvalho francês. / Temperatura de Serviço: 16 a 18ºC / Teor Alcoólico: 12,5% Vol. / Corpo: Leve / Sugestão de Guarda: de 5 até 10 anos / Combinações: Pato, caça e embutidos. 
Notas de Degustação: Puxando a cerejas, ameixas frescas, umas notas de cassis e myrtilles; na boca surpreende o contrate da cor vermelho brilhante, com sabor intenso e taninos firmes, mas corpo médio. Mostra um frutado exuberante com notas minerais e ótima presença de boca.
Esse é mais um para entrar em minha lista de favoritos. E eu espero que vocês também possam ter o prazer de poder apreciar esse inesquecível sabor.
Santé!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Torta salgada

Mais uma da série "Nada se perde, tudo se devora!". Essa torta é aquela típica receita para aproveitar o frango, o lombo, o lagarto ou qualquer outra carne que sobrou no almoço ou jantar anterior. Repetir a refeição, às vezes, é ruim mesmo. Mas reciclá-la pode ser muito interessante!
Essa torta, é prática, rápida e ajuda no combate ao desperdício de alimentos.
Para começar, fazemos a receita básica de massa salgada. Coloque em uma tigela 450g de farinha de trigo, 200 g de manteiga em temperatura ambiente, 1 ovo e 1 colher (das de chá) de sal. Amasse sem sovar e comece a acrescentar  1/2 xícara (das de chá)  de leite aos poucos, até obter uma massa homogêna, que não grude nas mãos. A receita original usa água, mas eu prefiro utilizar o leite. Fica aí a dica para você utilizar o que for de sua preferência. Também há a sugestão de deixar a massa descansar por 30 minutos antes de abri-la para fazer a torta, mas, apesar de fazer diferença, eu também não aguardei esse tempo. Mesmo assim a massa ficou ótima! Unte a forma e cubra-a com a massa no fundo e laterais, da mesma forma como ensinei na receita da torta de limão. Reserve 1/4 da massa para cobrir depois. Leve ao forno, já pré-aquecido e deixe assar por 10 minutos. Retire e reserve.
Para fazer o recheio, coloquei em uma panela um fio de azeite, 1 cebola bem picadinha e deixei que ela fritasse até ficar no ponto "ao vidro" (transparente). Acresci lombo desfiado (um resto do almoço anterior). Juntei 1 lata de tomates pelados, 1 lata de seleta de legumes, palmito picado, azeitonas picadas e 100g de queijo parmesão. Coloque 1 pitada de sal e 1 pitada de pimenta do reino. Prove para conferir o sal. É quase um "mexidão" com o que você tiver na geladeira. Aproveite e use a sua imaginação! O recheio da torta pode levar o que quiser! Deixe o molho secar um pouco para não escorrer quando for cortar a torta. Recheio pronto, coloque-o na forma e abra aquele 1/4 da massa que você reservou e cubra a torta. Leve ao forno novamente por mais 20 minutos. Voilá! Uma torta salgada bem criativa, aproveitando todos aqueles "restinhos" insuportáveis que ficam na geladeira e, o mais importante: saborosa!  Bon appétit!

terça-feira, 24 de abril de 2012

Alecrim

♪♪ Alecrim, alecrim dourado
Que nasceu no campo sem ser semeado
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Alecrim, alecrim miúdo
Que nasceu no campo perfumando tudo
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Alecrim, alecrim aos molhos por causa de ti choram os meus olhos
Foi meu amor
Que me disse assim 

Que a flor do campo é o alecrim ♪♪


E quem é que não se lembra dessa cantiga?
Aproveitando o último post, da linguiça com mel e alecrim, vou aproveitar para iniciar nosso conhecimento sobre os temperos e as ervas com este ingrediente aromático e de sabor forte e ligeiramente canforado.
O aroma inebriante do alecrim penetra com facilidade em carnes, aves e peixes grelhados, principalmente, de porco, carneiro, cabrito, cordeiro e de vitela. Vai muito bem com pão e azeite. Pode ser usado para temperar saladas, em sopas, molhos, legumes e até arroz. 
Nos supermercados, encontramos versões desidratadas. Mas é preciso tomar cuidado pois, as ervas secas têm sabor diferente das versões frescas. Se optar pelo tempero desidratado, maneire na dose, porque ele é mais forte que o original. O ideal é usar 1/4 do que usaria caso a erva fosse fresca. 
No caso do alecrim costumo amassá-lo quando uso a versão seca para não amargar.
De origem do Mediterrâneo, o alecrim tem preferência por solos secos de natureza calcária, mas se dá bem em qualquer tipo de terreno, desde que bem drenados, pois o excesso de água pode matá-lo. É possível cultivá-lo em vasos, lembrando sempre de colocar o seu alecrim em um local onde exista de 5 a 6 horas de sol/dia. Aqui em casa o meu vaso está uma maravilha! O ciclo de vida dele é de 9 anos!
Seu uso é tanto medicinal quanto culinário. Em forma de infusão como tônico geral, para gripe, cólicas, é antiinflamatório e possui ação anti-espasmódica. Diurético, antimicrobiano, cicatrizante, tônico, cardiotônico, anti-reumático, estimulante, digestivo, anti-espasmódico. Combate dores musculares, ativa as funções do pâncreas e é anti-convulsivo. Na forma de tintura é usado para combater reumatismo. 
Além da versão original que conhecemos, há a espécie Alecrim macho e o Alecrim Rasteiro, com aroma e sabor mais forte do que o alecrim comum.
Eu gosto muito de usar essa erva em meus pratos. Considero o alecrim um ingrediente interessante, tanto pelo sabor quanto pelo aroma. Como puderam ver é bem versátil. Pode ser utilizado em quase todos os tipos de carnes, saladas, acompanhando verduras e legumes e é muito bom para temperar risotos também.

domingo, 22 de abril de 2012

Linguiça com mel e alecrim


Linguiça é um petisco que a maioria das pessoas gostam. Fazê-la um pouco diferente do habitual é excelente opção para servir aos amigos em um dia de confraternização acompanhada de uma cervejinha bem gelada!
Essa mini linguiça foi fervida por aproximadamente 5 minutos.
Após, passei em um pouco de azeite na frigideira e despejei aproximadamente 1/2 xícara (das de chá) de mel. Fui mexendo a frigideira para movimentar a linguiça de forma que o mel criasse uma espécie de capa sobre ela. Para finalizar, salpiquei alecrim, o que fez subir um aroma incrível!

Muito simples, fácil e rápido, esse petisco um tanto quanto inusitado, agrada muito àquelas pessoas de apreciam o toque adocicado aos alimentos salgados. Eu adoro! E espero que vocês também!
Bon appétit!


quinta-feira, 19 de abril de 2012

Temperos e ervas

Foto: Google Imagens
Cozinhar é uma arte, um prazer e delicioso passa-tempo. Entrar na cozinha, com uma boa música e vinho especial pode fazer do seu dia ou noite ocasiões inesquecíveis. Mas para cozinhar bem, algumas regras devem ser aprendidas. Uma delas, que considero essencial, é saber temperar os pratos que serão elaborados.
Na dúvida, a regra da cozinha básica salva qualquer refeição. A simples combinação sal e pimenta do reino já resolvem o tempero de diversos tipos de pratos.
Mas como temos uma diversidade de ervas e temperos maravilhosos, resolvi dedicar alguns posts aqui no blog para aprendermos, juntos, os segredos e utilidades desses ingredientes.
Em minhas pesquisas, encontrei vários que nem conhecia, mas, com certeza, que um dia utilizarei para experimentar e conferir os encantos gastronômicos que cada um possui. Hoje vou apenas apresentar essa extensa lista a vocês e em breve dedicarei um post para cada um, informando os benefícios nutricionais e formas de utilização na cozinha.
Vejam alguns exemplos desse diverso mundo dos temperos e ervas: Alecrim, Citronela, Manjericão Italiano Roxo, Alecrim Macho, Coentro, Manjericão Miúdo, Confrei, Curry, Manjerona, Alfazema, Dente de Leão, Marcela, Anador, Erva de Gato, Melissa, Aniseto, Erva de Sta Maria, Menta, Arnica do Mato, Espada de São Jorge, Mil em Rama, Arruda, Funcho, Neem, Artemísia, Gervão, Nirá / Alho Japonês, Aveloz, Guaco, Ora-pro-nóbis, Azedinha, Guiné, Orégano, Babosa, Hera Terrestre, Patcholy, Babosa Aloe, Hortelã, Pimenta Cayena, Bálsamo, Hortelã Branca, Pimenta Malagueta, Bardana, Hortelã do Norte, Poejo, Boldo Africano, Hortelã Pimenta, Poejo Fino, Boldo Indígena (alumã), Hortelã Portuguesa, Quebra Demanda, Boldo Miúdo, Incenso / Mirra, Sabugueiro, Calêndula Insulina, Salsa Crespa, Camomila, Lavanda, Salsa Lisa, Cânfora, Levante, Sálvia, Capim Limão, Losna, Segurelha, Capuchinha, Louro, Stevia, Cavalinha, Malva, Tansagem, Cebolinha Comum, Malva Branca, Tomilho, Cebolinha Francesa, Manjericão, Tomilho Limão, Cheiro de Mulata, Manjericão Italiano, Cidreira de Árvore, Violeta Perfumada.
Existem inúmeros sites e blogs, livros e revistas que se dedicam a esse universos dos temperos e ervas aromáticas.O que tentarei fazer aqui para vocês é uma compilação resumida das principais informações sobre os mais usados e interessantes para que possamos incrementar nossos pratos fazendo-os mais saborosos e agradáveis ao nosso paladar.
Aguardem! Em breve estarei aqui montando a nossa pequena enciclopédia de temperos. E eu aceito sugestões e informações sobre o tema! Tenham todos um excelente dia!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Prestígio

Típica sobremesa para aqueles dias de pouco tempo para se dedicar à cozinha. O prestígio recebe esse nome por causa daquele antigo chocolate da Nestlé, que já ganhou inúmeras variações em ovos de páscoa, sorvetes, bolos, etc.
Essa receita é bem fácil. Minha irmã a faz desde a adolescência, quando íamos para Meaípe-ES passar as férias. Era pegar o coco ralado e fazer o doce. O sucesso era garantido!
A base é brigadeiro branco com coco ralado: Mexa sem parar em uma panela 1 lata de leite condensado e 1 colher (das de chá) de manteiga. Quando a textura começar a ficar parecida com a do brigadeiro, ou seja, após aproximadamente 7 a 10 minutos seguintes ao tempo que iniciar a fervura, pode desligar. Misture 1 pacote de coco ralado a esse brigadeiro branco e disponha-o no recipiente que pretende servir. O ideal é que seja algum transparente para mostrar o charme das duas cores do doce.
Eu utilizei taças de licor para servir porções individuais. Achei que ficou um charme! E meus convidados também aprovaram!
Bom, mas voltando à receita. Faça a cobertura para dispor por cima desse brigadeiro branco de coco da seguinte maneira: rale 500g de chocolate meio amargo. Esquente em uma panela 250ml de creme de leite fresco e misture o chocolate. Quando der o início do processo de fervura desligue. Misture por mais alguns minutos de forma a garantir que fique bem homogênea a ganache. Jogue-a por cima do brigadeiro branco e enfeite com coco ralado por cima. Cubra com papel filme e mantenha na geladeira por, pelo menos, 1 hora.
Voilá!
Sobremesa boa para preparar o gran finale do seu almoço ou jantar sem muita complicação!
Bon appétit!

domingo, 15 de abril de 2012

Salmão com shimeji e aspargos frescos



Sábado resolvi fazer um prato saudável. Salmão, um dos peixes com maior índice de ômega 3, gordura saudável e benéfica especialmente para o sistema cardio-vascular. Para acompanhar, usei aspargos frescos cozidos e shimeji.
Os aspargos são uma fonte de vitamina A, B, C, cálcio e ferro e fornecem uma grande quantidade de fibras. Depois do suco de laranja, ele é a melhor fonte de ácido fólico, conhecido por diminuir os riscos de doenças do coração, câncer de cólon, doenças do fígado e da espinha. Também são ricos em sais minerais, potássio e muitos micronutrientes. Possuem baixo teor calórico, poucas gorduras e colesterol. É portanto, uma ótima opção para quem quer seguir com uma dieta saudável! 

Por fim, a parte mais maravilhosa em questão nutricional da receita vem com o shimeji. Esta espécie de fungo comestível é rico em vitamina B12. Para a turma da dieta, uma informação preciosa: ele ativa a saciedade e diminui a fome! Além disso, também possui baixíssimo teor calórico, garante quantidade de proteína semelhante à da carne vermelha, sem, contudo, ter as gorduras e calorias dela. É importante fonte de vitaminas, fibras e minerais. Contém uma composição privilegiada de aminoácidos essenciais, aqueles nutrientes fundamentais para o metabolismo funcionar a pleno vapor e que o nosso corpo não sintetiza sozinho. E não pára por aí! Estimular o sistema imunológico está entre os principais benefícios terapêuticos dos cogumelos do tipo shimeji. Ele afina o sangue e afasta o mau colesterol. Não é à toa que os chineses chamam os cogumelos de tônico da longevidade e os utilizam, há muitos anos, secos ou na forma de extratos como medicamentos para tratar o corpo e viver cada vez melhor.


Bom, mas diante todos esses benefícios de todos os ingredientes desse prato. Vamos ao que realmente interessa! A receita! Muito rápida, ela é excelente opção para o jantar, especialmente para quem pratica atividades físicas, já que proteína e vegetais são os mais indicados para ajudar o metabolismo antes de dormir.
Compre postas de salmão. Eu costumo comprar um pacote que vem com quatro pedaços pequenos.
Em um tabuleiro forrado com papel alumínio disponha as postas do peixe e tempere-as com pitadas de sal e pimenta do reino. Regue-as com uma medida aproximada de 1/2 xícara (das de chá) de azeite e salpique alecrim fresco ao redor. Leve ao forno médio por cerca de 45 a 50 minutos.
Quando der 30 minutos de forno, comece a preparar os aspargos e o shimeji (para essa receita eu utilizei o branco, mas o preto também é muito saboroso). Jogue os aspargos em água fervente por cerca de 10 minutos. Confira ficando o garfo neles se estão cozidos. Não devem estar mole demais! Apenas em um ponto que o garfo fure-os com facilidade. Assim que estiverem nesse ponto, desligue o fogo da água. Corte os talinhos do shimeji e lave-os bem, pois alguns vem um tanto sujos nas bandejas. Derreta 1 colher (das de sopa) de manteiga em uma frigideira e adicione-os. Vá fritando até que comecem a ficar corados, como esses da foto. Agora retire os aspargos da panela com água e comece a montar seu prato. Coloque uma bela porção de cogumelos, outra de aspargos e retire o salmão do forno. Salpique flor de sal por cima dos vegetais para temperá-los. Eu utilizei uma aromatizada com ervas. Divina! Mas se você não tiver esse item em casa não há problema! Pegue um pilão e soque sal groso com alecrim, manjericão seco e as demais ervas que lhe apetecer. Fará um efeito bem parecido com o da flor de sal. E para quem tem flor de sal em casa um toque importante! Ela somente deve ser utilizada para finalizar os pratos. Nunca para temperá-los antes do cozimento. Se for usar o sal grosso aromatizado, faça-o com moderação para não salgar demais os vegetais.


Bom, a montagem do prato é bem simples, mas dá gosto de ver. Afinal, há uma diversidade de cores e sabores que unidos formam uma verdadeira magia em nossas papilas gustativas.
Bon appétit! 

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Comida di Buteco 2012

Começa hoje o Comida di Buteco 2012.
Neste ano, o evento será realizado, simultaneamente, em 15 cidades: Belém, Belo Horizonte, Campinas, Fortaleza, Goiânia, Ipatinga, Juiz de Fora , Manaus, Montes Claros, Poços de Caldas, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José do Rio Preto e Uberlândia. A décima sexta cidade é São Paulo. A primeira edição na capital paulista acontece em data especial: de 1º de junho a 1º de julho. Cerca de 400 botecos participarão em todo o Brasil. Em Minas Gerais, o queijo será tema para os tira-gostos criados pelos donos de botecos. Em Goiânia, os ingredientes são o barú, a gueroba e o milho. Nas demais cidades, o tema será livre. Além das delícias que os concorrentes inventam para podermos degustar, a criatividade na escolha dos nomes dos pratos merecem aplausos.


Em BH, por exemplo, temos no Agosto Butiquim, a Julieta fez em trouxas Romeu embrulhadinho; na Cantina da Ana, Minerim e chiquerézima, no Carlão Rei do Churrasco, o Come quieto, no Pimenta com Cachaça vem com o prato Di cumê rezano, e no Recanto da Macaca o Cada macaco no seu galho.
Esse são apenas alguns dos vários nomes interessantíssimos dessa turma criativa e especialista em gordudices deliciosas! As imagens publicadas no site oficial do Comida di Buteco estão de babar!


Vale a pena conferir os butecos participantes e experimentar os petiscos especiais do evento!
Em BH, a festa de enderramento acontecerá no dia 19 de maio no Largo da Saideira – Av. Cristiano Machado, 3450, União e contará com Nando Reis e o seu Bailão do Ruivão, o grupo Monobloco e a cantora Aline Calixto como atrações principais. Ao contrário dos anos anteriores, em 2012, o evento será realizado em apenas um dia, com expectativa de receber 13 mil pessoas. Durante a Saideira, também será revelado o ingrediente obrigatório da próxima edição, além de reunir os 41 botecos que participam do concurso, que será realizado entre os dias 13 de abril e 13 de maio.
Bon appétit!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Piquenique!




Domingo foi dia de ouvir Maria Rita cantando Elis Regina. O show foi no Parque das Mangabeiras. O lugar é lindo e perfeito para um piquenique. Mas a história não foi tão linda assim...
Depois que todas as compras estavam feitas e a toalha xadrez retirada do armário, limpa e passada, descobrimos que o tão aguardado espetáculo seria no estacionamento do parque. Foi-se o glamour do nosso programa... Mas não a nossa animação! Conclusão: fizemos um pré-show com um piquenique na mesa da varanda mesmo!



E foi uma delícia!
Achei que valia a pena fazer o post. Afinal, o piquenique não aconteceu de verdade, mas vocês podem aproveitar todas as idéias para bolar um bom programa para o próximo sábado ou domingo de sol!
Dicas de alimentos e petiscos para você montar a sua cesta de piquenique: Para começar, mini-sanduíches feitos com pães de abóbora, salaminho (ou peito de peru, para a versão mais light!), patê de ervas, finas fatias de queijo prato e alface picada bem miúda. Para finalizar, cerejas em conserva ficadas com palito para os sanduíches não desmontarem.



Salada de frutas. Afinal, para um dia de sol, fruta tem tudo a ver! Escolha 1 de cada fruta de sua preferência. Eu usei banana, maçã, pêra, kiwi, uva, goiaba vermelha, laranja, 1/2 melão, manga, mamão e framboesas para enfeitar por cima. Para as frutas não ficarem escuras, especialmente as que são mais claras, misture o suco de 1 limão. Eu garanto que não trará acidez à sua salada e ela durará muito mais! Essa quantidade de frutas serve muitas pessoas! 
Mais petiscos salgados para ir beliscando: amendoins do tipo japonês coloridos ficam bem charmosos. Biscoitos tipo pimentinha, sticks (aqueles tipo chips) e um queijo canastra.




Para acompanhar, espumante rosé. Se você tiver uma bolsa térmica, aproveite e faça uma salmoura com gelo, álcool e sal (isso ajuda bastante para manter a bebida gelada!). Água também é indispensável!
Bom humor e disposição para aproveitar o dia com um programa que eu tenho absoluta certeza que poucas pessoas lembram fazer e que, sem dúvida, é deliciosamente inesquecível!
Bon appétit ao som de Maria Rita cantando Elis!

Anunciando novidade no blog!


Anunciando novidade no blog!
Como algumas pessoas tem certa timidez para postar comentários aqui no blog sobre as receitas, resolvi utilizar uma ferramenta disponível no Blogger: "Reações", que fica ao final de cada postagem. Assim cada vez que vocês conferirem um novo post, poderão dizer se acharam:
"Maravilhoso" ; "Muito bom" ; "Bom" ou "Eca!"
Essa ferramenta, além de me ajudar a perceber se estão gostando dos posts, também trará uma espécie de enquete das postagens, o que facilitará a minha pesquisa pela busca de receitas que mais agradam. A escolha pela opção nas reações é anônima. Eu nunca saberei quem clicou. Portanto, podem deixar a timidez de lado e me contarem, através da enquete, o que estão achando dos posts, ok!

domingo, 8 de abril de 2012

Salada Primavera


Eu aposto que hoje estão todos com peso na consciência e pensando: "depois de tanto chocolate, preciso começar a dieta!" Pois então vamos lá! Uma saladinha de 5 minutos!
Mix de folhas verdes: alface lisa, crespa, roxa, rúcula, 1 palmito picado, 1/2 lata de atum enlatado, 1/2 pepino picado, tomate seco desfiado e 1 colher (das de sopa) de milho enlatado. Para temperar: azeite, sal e pimenta do reino. Croutons e queijo parmesão ralado para dar um toque final!
Que tal começar a semana jogando de lado a culpa dos exageros do feriado?
Experimente! É fácil rápida e prática! 
Bon appétit!


Feliz Páscoa!



Feliz Páscoa para meus queridos leitores deste blog!

A páscoa tem o significado de renascimento para os cristãos. E hoje, especialmente após a nossa campanha da Páscoa Solidária, eu gostaria de agradecer a todos aqueles que fizeram renascer um sentimento de solidariedade, amor e esperança a diversas crianças carentes de Belo Horizonte. Foram mais de 500 ovos doados a várias instituições e para meninas e meninos de rua, que receberam também os ovos neste domingo.

Obrigada por participarem. Obrigada por fazerem renascer sentimentos puros e fraternos.

Que este domingo seja maravilhoso para todos vocês!


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Macarrão à bolonhesa

Esta é, sem dúvida, uma receita que quebra o galho na hora do aperto! Obviamente que esta receita não é, nem de perto, feita conforme aquela original, verdadeiramente italiana. O molho bolonhesa típico leva diversos ingredientes que muitas pessoas nem sonham! Além da carne moída, e do molho de tomate que costumamos usar, ele leva bacon, cenoura, aipo, vinho branco e acreditem, até leite! Descobri isso no blog Italianadas em Sampa. Mas mesmo sabendo disso, fiz a minha "macarronada" como de costume mesmo.


Esse prato eu faço muito. Primeiro porque sou uma louca alucinada por massas. E segundo, porque é muito rápido! Apesar de descobrir outro dia que não é recomendável comprar aquelas bandejas de carne moída (dizem que não é carne de qualidade) eu sempre procuro ter uma dessas no congelador. De qualquer maneira, pedir ao açougueiro para separar 1/2Kg de carne moída para a hora que "o bicho pegar" vale a pena! Lata de tomate pelado é obrigatório ter em casa! Assim como, uma de molho pronto. Vamos lá!
Ligue a água que cozinhará a massa.
Misture 1 lata de tomate pelado e 1 de molho pronto no liquidificador bem rápido. Só para dar uma quebrada nos tomates. Reserve.
Pique 1 cebola e 1 dente de alho. Jogue um fio de azeite em outra panela e frite a cebola e depois o alho. Agora misture a esses dois 1/2 Kg de carne moída. Mexa por aproximadamente 5 minutos e adicione o molho. Ele ficará por 20 minutos em fogo médio. Adicione sal e ervas de provence. Prove para conferir o sal. Se o molho estiver muito ácido (isso vai depender do molho pronto) adicione 1 colher (das de chá) de açúcar.
Quando for cozinhar a massa, adicione também as ervas de provance na água, além do sal e do azeite, pois elas dão um toque aromatizante bem especial!
Massa pronta? Sirva o molho por cima, polvilhe queijo parmesão ralado e folhas de manjericão para enfeitar.
Bon appétit!

domingo, 1 de abril de 2012

Biscoito de Castanha do Pará

Hoje tem receita de família! Da minha querida Tia Julinha! Que eu amo de paixão! E mesmo estando longe, continua sempre na minha lembrança, com muito carinho. Esse biscoito ela me ensinou em uma deliciosa tarde que passei com ela em Brasília. Após um almoço maravilhoso, fomos tomar café na varanda e trocar receitas. Daí veio esta, que guardei bem anotada no meu caderninho e que quando quero matar saudades da minha "brega" preferida (como ela e minha mãe carinhosamente se chamam).
O biscoito é maravilhoso! É crocante e levemente doce. 

Uma espécie de petit four. Perfeito para ter em casa e servir com café quando chega visita. E vamos à receita!
É bom ligar o forno para pré-aquecê-lo.
Bata na batedeira 250g de manteiga com 100g de açúcar e reserve. Triture no liquidificador 350g de castanha do Pará e junte 100g de maisena a ela. Agora misture tudo com a batedeira e vá acrescentando farinha de trigo até dar o ponto de enrolar o biscoito (a minha medida aqui foi de aproximadamente 250g de farinha de trigo).
Faça bolinhas e depois achate-as para ficar mais "chapadinhas" como as da foto.
Forre um tabuleiro com papel manteiga ou unte com manteiga e farinha de trigo.
Leve ao forno por aproximadamente 15 a 20 minutos. Mas atenção! Cada forno reage de uma forma, então, eu sugiro que fique de olho! Assim que os biscoitos ficarem dourados, pode retirar!
Polvilhe açúcar refinado neles ainda quentes.
Pronto! Um biscoito fantástico, super fino e delicado para você fazer bonito na hora do cafezinho!
Bon appétit!


Para a páscoa



Se você é daqueles que não curte ovos de páscoa, mas gosta de presentear nessa data, a TRU'FER tem algumas opções interessantes de trufas e canudinhos gourmet.

TRUFAS
100 unidades ……………………. R$189,00
Caixa com 16 ……………………. R$39,00


Recheios:
Trufa de Chocolate / Doce de Leite Havana / Creme de avelã / Doce de Leite Nestlé / Doce de leite Araxá / Brigadeiro Gourmet (preto/branco) / Manteiga de amendoim
Confeitos:
Amêndoas / Castanha de Caju / Pistache / Choco Ball / Damasco / Confeitos (dourado, prateado) / Granulado preto e branco / Coco / Chocolate

CANUDINHOS GOURMET
Cesta com 50 – R$60,00
Cesta com 100 – R$120,00
Cesta Especial com 50 (trufa, havana, creme de avelã) – R$85,00
Cesta Especial com 100 (trufa, havana, creme de avelã) – R$170,00

CONTATO
Fernanda Lafetá
Cel: 31-8606-1414
E-mail: fernandalafeta@gmail.com
Msn: fernandalafeta@hotmail.com

Rio Sol Branco

No dia que fiz o camarão tropical decidi que deveria servir um vinho branco que fosse leve e suficiente para acompanhar tanto os petiscos quanto o prato principal.
O escolhido foi o Rio Sol Branco 60% Chenin Blanc e 40% Vionier.
Um vinho excelente! Muito suave e que nos acompanhou a tarde inteira. Eu e meus convidados ficamos muito satisfeitos com essa escolha. E, claro que eu guardei aqui essa dica para compartilhar com vocês. Afinal, a Rio Sol tem sempre um ótimo custo benefício em seus vinhos. Meus preferidos atualmente são os espumantes e agora este branco que, para dias quentes, servido bem geladinho, é opção refrescante e certeira para acompanhar frutos do mar, peixes, aves grelhadas ou massas com molhos leves.
NOTAS DE PROVA: Cor límpida, com tons esverdeado, extraordinariamente refrescante, com aromas que lembram frutas de polpa branca, como pêra e abacaxi. De boca com uma acidez equilibrada e persistente. 
À MESA: Esse vinho deverá ser servido á temperatura de 4ºC - 10ºC. 
NA ADEGA: Deve-se conservar a garrafa deitada, em local tanto quanto possível fresco e sombrio. 
Teor Alcoólico: 12% v.v
Saúde!