terça-feira, 22 de novembro de 2011

Filé ao molho de vinho

No último final de semana recebi dois casais de amigos em casa. A idéia era fazer um almoço. Virou jantar!
Após muitas garrafas de um vinho rosé sensacional, que em breve vou postar aqui para vocês, resolvi servir o prato. Fiz um filé ao molho de vinho, muito gostoso e que, por um pequeno erro, vi que pode ser servido de duas formas: com ou sem champignon. O meu erro foi ter separado e esquecido o cogumelo que fazia parte da receita. Mas tudo bem. O filet ficou ótimo e depois eu o experimentei com o champignon. Bom também!

Mas vamos à receita. Compre um filet conforme o número de pessoas. O cálculo, geralmente, é de 200g para cada um. 
Para esse prato começamos pelo molho. Ferva água com um tablete de caldo de carne, ou se preferir, faça o seu próprio caldo de carne em casa. Como eu sou adepta da cozinha prática, uso o tablete mesmo. Ele derreterá nesse litro de água. 
Enquanto essa água vai fervendo e derretendo o tabletinho, pique 1 cebola média e doure-a em uma panela com 1 colher (das de sopa) de manteiga e 1 colher (das de sopa) de azeite. Junte a ela aquele caldo de carne. Deixe reduzir um pouco. Ou seja, deixe fervendo por aproximadamente 30 a 40 minutos em fogo brando. Você verá que a quantidade de caldo diminuirá bastante! Acresça, agora, 1/4 de garrafa de vinho tinto seco, deixe ferver mais 10 minutos e, por último, acresça o champignon (que agora é opcional, uma vez que sem ele também fica bem saboroso).
A receita original diz para engrossar um pouco o molho com amido de milho ou farinha de trigo. Eu, pessoalmente, não me dou muito bem com essa técnica de engrossar molhos, então prefiro deixá-lo um pouco mais ralo. Para ficar perfeito, é preciso torrar a farinha antes e fazer todo um procedimento que não é lá dos mais práticos e rápidos como eu gosto na cozinha. E jogar o amido de milho ou a farinha no molho sem essa preparação nunca fica legal. Na minha opinião, o sabor dos farelos acabam se sobrepondo ao resto do molho. Portanto, cuidado quando for engrossar caldos!
Corte o filé em medalhões, tempere-os com um pouco de sal e pimenta do reino e faça-os na grelha, frigideira ou Wok. Não coloque muito sal, porque o caldo de carne já é bem temperado. Como ele será parte integrante da carne, caso você a faça com muito sal, não ficará boa!
Esse filet você saberá o ponto quando ele estiver coradinho dos dois lados. Por dentro ele ficará vermelho, um pouco menos que ao ponto. Coloque no prato e por cima jogue o molho de vinho.
Para acompanhar eu servi uma espécie de salada feita com o arroz sete grãos da Raris.
Essa você já pode deixar pronta com antecedência, pois não é preciso servir quente.
E o arroz fica pronto exatamente em 30 minutos como ensina no pacote. Basta ferver 3 xícaras de água, acrescentar 1 xícara de Raris e tempero a gosto (nesse caso, sugiro um tablete de caldo para arroz ou caldo de legumes). Deixe cozinhar por 30 minutos em fogo brando e com a panela semi tampada.
Quando esse arroz estiver pronto, misture a ele 1 xícara de pimentão amarelo picado miudinho, 1/2 xícara de passas brancas e 1/2 xícara de passas escuras, 1 xícara de frango defumado desfiado, salsinha e/ou cebolinha. 
Misture em uma vasilha pequena 2 colheres (das de sopa) de molho shoyo, 2 colheres (das de sopa) de azeite e 2 colheres (das de sopa) de molho inglês. Jogue esse molho no arroz e misture tudo muito bem para o tempero se espalhar uniformemente.
Na hora de servir com o filet, enforme em qualquer potinho que tiver em casa. O prato fica lindo!
Bon apetit !




2 comentários:

  1. Oi Adriana,esta receita me deu aguá na boca,que delicia,vim retribuir a visita no meu blog,adorei o seu blog é tudo de bom!!!já estou te seguindo.beijos.http://www.minhacozinhadivertida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Alessandra! Adorei seu blog! Quero muito aquelas tigelas coloridas! São muito lindas! Seja sempre bem vinda por aqui!

    ResponderExcluir